“O maior patrimônio da Polícia Militar e do 35º BPM/M são os nossos policiais militares”

O-maior-patrimônio-da--Polícia-Militar-e-do-35º-BPMM--são-os-nossos-policiais-militares

“O maior patrimônio da Polícia Militar e do 35º BPM/M são os nossos policiais militares”

Quando se fala sobre Itaquaquecetuba, é inevitável não lembrar da sua antiga fama de “cidade violenta” por causa de sua localização geográfica que favorece a rota de fuga para criminosos, e na desprivilegiada realidade socioeconômica que afeta parte da população. Hoje, essa realidade está mudando graças ao intenso trabalho de policiamento feito pelo 35º BPM/M, comandado pelo Tenente Coronel PM, Anderson Caldeira Lima.

 

Em outubro, a corporação comemorou seus 16 anos de atuação no município e atualmente, comporta 363 homens e mulheres policiais militares que trabalham 24 horas para manter a ordem e garantir a segurança da população.Conhecido como “Sentinela do Alto Tietê” por fazer divisa com São Paulo e Guarulhos, o 35º BPM/M tem bons motivos para festejar: a redução da criminalidade em Itaquá por meio do aumento das prisões e de apreensões.

 

Dados divulgados pela Secretaria Estadual de Segurança Pública de São Paulo mostraram que de janeiro a agosto deste ano, foram registrados 269 flagrantes de tráfico de entorpecentes contra 248 no mesmo período do ano passado; 450 flagrantes de crimes diversos contra 433 ocorrências de janeiro a agosto de 2017. Quanto às prisões, 536 pessoas foram presas, sendo que no ano passado, foram 492; e 546 veículos foram recuperados neste ano.

 

De janeiro a agosto de 2017, foram 723. “Houve avanços na cidade, tanto por parte da Prefeitura quanto do policiamento militar e investigações da Polícia Civil.

 

Em 2017, pela primeira vez a cidade teve número de mortes menor de 10 por 100 mil habitantes. Em 2018, a Policia Militar está atenta desde 1º de janeiro a fim de que novamente cheguemos em 31 de dezembro com número aceitável pelo padrão ONU ( menor de 10 por 100 mil habitantes).

 

A estratégia da PM na cidade é aumentar a presença e ações em localidades de incidência de tráfico de drogas, haja vista a correlação positiva entre mortes e drogas na cidade. O número de prisões por tráfico e apreensões de drogas aumentou consideravelmente no último ano por parte do 35º BPM/M. Afora o mapeamento dos locais, aumentou o trabalho cooperativo entre a Policia Militar e o Setor de Homicídios, com o fluxo de informações mais ágeis entre a PM e o setor de homicídios.

 

Com isso aumenta a eficácia dos inquéritos policiais, com a consequente quebra de impunidade pela localização do autor de mortes. A pronta resposta da Policia Militar na cidade também culminou com prisões em flagrante de pessoas acusadas de mortes.

 

O objetivo principal da Policia Militar é a preservação de vidas”, comentou o oficial. De acordo com ele, o sucesso do policiamento do 35º BPM/M se deve à valorização da equipe de 363 policiais militares, que conta com o apoio do seu comando.

 

“O maior patrimônio da Polícia Militar e do nosso batalhão são os nossos policiais militares. Nossa área é violenta, e a coragem desses homens e mulheres policiais militares é surpreendente. Nós temos a melhor Tropa da Polícia Militar do Estado de São Paulo formada por homens e mulheres corajosos e aguerridos”, disse.

 

Um exemplo disso é a implantação do Núcleo de Apoio Psicossocial (NAPS) para o policial militar, que conta com três psicólogos que trabalham preventivamente na aplicação de testes de estresse, e atuam no ponto de vista clínico.”Isso é uma realidade dos nossos policiais, e o nosso batalhão tem essa ferramenta de apoio e motivação para eles”, disse o Comandante.

 

PERFIL
Até o final deste ano, mais viaturas deverão ser destinadas ao 35º BPM/M (envolvendo as 1ª e 2ª Companhia e Força Tática). Outros fatores que também contribuíram para a redução da criminalidade foram os programas comunitários como o “Vizinhança Solidária” e o Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd), além do Disque-Denúncia, que atende pelo 181 e o site www.webdenuncia.org.br .

 

“A população dá essa resposta de confiabilidade à Polícia Militar. Temos uma média de 6 a 10 planilha de denúncia a cada 24 horas. E assim, o 35º BPM/M faz o seu dever de casa com a sociedade de Itaquaquecetuba”, concluiu o Comandante.

 

Confira reportagem na Revista AOPP